Sofprene T® é feito a partir de uma fase elastomérica constituída por borracha SBS (copolímeros em bloco de Estireno-Butadieno-Estireno) e uma fase plástica, geralmente de natureza poliolefínica ou estirênica.

A fase plástica não só permite transformar Sofprene T® de forma simples e econômica, mas também tornando o totalmente reciclado. Em seguida, a fase elastomérica proporciona  ao material propriedades elásticas e de baixa dureza. Em resumo, são estas características que mantem Sofprene T® a baixas temperaturas de até -50° C.

Em contrapartida, a natureza química insaturada da borracha SBS faz com que Sofprene T® apresente uma performance inferior ao Laprene® TPE, em virtude de a resistência a calor, raios UV e ozônio.

No entanto, quando essas característica são exigidas, é recomendado o uso de Laprene® TPE ou Forprene® TPV.

 

As principais características

É possível encontrar uma ampla gama de referências, já que apresenta as seguintes características:

● Durezas desde 25 shore A até 40 shore D.
● Densidade de 0,9 g/ cmaté 1,25 g/ cm3.  
● Temperatura de serviço desde -50° C até 60° C.
● Alta memória elástica a baixas temperaturas e temperatura ambiente.
● Boa resistência a vários agentes químicos, bem como bases, ácidos, álcoois, detergentes e soluções aquosas.
● Alto grau de isolamento térmico e elétrico.
● Discreta resistência a abrasão.
● Reologia dedicada ao tipo de processo de transformação.
● Excelente Colorabilidade.

 

Aplicações

● Móveis: amortecedores para ripas de cama, rodízios e perfis para-choques.
● Utilidades domésticas: tapetes antideslizantes, empunhaduras para vários utensílios e bordas para rodo de limpa vidros.
● Agricultura: guarnições para irrigador.
● Brinquedos: rodas, empunhaduras, assentos e surpresas.
● Calçados: solados (entre solas e palmilhas) e sandálias como o modelo “Crocs”.

 

Reciclabilidade

Conforme mencionado anteriormente, o Sofprene T® é um material totalmente reciclável e pode ser reutilizado após ser moído. No entanto, é importante que o usuário realize testes, com a finalidade de garantir que o material obtido a partir da mistura de grão virgem  e moído, esteja apto para aplicação. Sempre respeitando os parâmetros desejados.